domingo, 15 de fevereiro de 2009

DO BAÚ DO SIDNEY CARDOSO...

Sidney Cardoso foi um dos grandes amigos que fiz ao longo do tempo, via internet e num encontro num daqueles farnéis de Interlagos, quando reverenciávamos o Deka 96 do Flavinho Gomes.
Desde então, Sidney tem sido uma das minhas fontes mais freqüentes de pesquisa e vez por outra ele me brinda com algumas pérolas de seu precioso arquivo fotográfico, como as que seguem.
No final de 1967 a equipe portuguesa Team Palma participou da Prova Almirante Tamandaré, corrida esta em homenagem à Marinha de Guerra brasileira, e realizada após as Mil Milhas Brasileiras.
A participação carioca foi um acordo entre os portugueses, o Centauro Motor Clube e a federação carioca, na época regida pelo também lusitano Amadeu Girão.
Como o circuito de Jacarepaguá não oferecia segurança suficiente, o jeito foi pedir a colaboração do Dr. Ernayde Cardoso, que acolheu o carro dos portugueses e os da Equipe Willys na quadra do colégio da familia, o Arte e Instrução, situado na época em Cascadura.


Curtam portanto as imagens dos carros do Team Palma e dos Mark I da Willys, além do registro do Lotus 47 nos treinos e um flagrante da largada.
(fotos arq. Sidney Cardoso)

33 comentários:

Cesar Costa disse...

Sidney:
Foi nessa que o Bird se perdeu da caravana a caminho do autódromo?

Anônimo disse...

Grande Sidney Cardoso!
Essas fotos são as do colégio dos sonhos de qualquer garoto da época!
E que tempos romanticos eram esses... Independente do registro histórico de uma época que não volta mais, é quase incompreeensível hoje se organizar uma prova com a presença de equipes do exterior, e por qualquer motivo usar a quadra de um colégio como oficina e garagem.
Simples, sensacional mas inacreditável exemplo de amadorismo (no bom sentido) e capacidade de improvisação.
Apenas como exemplo: seis anos depois no primeiro GP (oficial) Brasil de F1 acampamos no retão na quinta-feira, atravessávamos o circuito pela noite e entrávamos nos boxes, circulando livremente e tocando nos carros por ali, como se fossemos da casa.
Hoje não chega nem perto, nem se ve os carros e os pilotos.
Continua sendo corrida de carro, mas quanta diferença no espírito da coisa, na estrutura asséptica e no público...
Claudio Ceregatti

Edmundo Gonzaga disse...

Estive nesta quadra do Colégio Arte e Instrução, a convite do Sideney Cardoso, em 1970, para ver o Ford GT 40 e o Lorena Porsche. Depois fomos, de Kombi, para o autódromo (é autódromo sim) andar de Kart. Tempos bons...
Saudações!!!!!

Roberto Zullino disse...

Excelente lembrança do Team Palma, os portugas trouxeram o primeiro 911, um sucesso.

Nas Mil Milhas, pararam o Lotus e o Cortina, ambos aliviados de instrumentos, rodas e outras cositas. A Willys pagou o prejú.

Acho que o Cortina ficou no Sargento e o Lotus no Sol e não na subida do box.

Cesar Costa disse...

.

Steve McQueen disse...

o Lotus não seria um Europa?

Steve McQueen disse...

o Lotus não seria um Europa?

Steve McQueen disse...

o Lotus não seria um Europa?

Mestre Joca disse...

Steve,

Lotus 47 e Europa são designações diferentes para o mesmo carro.Ambos sucederam o S1 ou Type 46.
Grosso modo, o Type 47 designa o carro de competição enquanto o Europa seria o sport-car de série.
No fim, tout la même chose...

Roberto Zullino disse...

O 47 vinha com um motor Lotus Twin Cam e câmbio Hewland. O Europa com motor e câbio Ranault. Mas eram o mesmo carro.

SAHIB disse...

Eles troxeram dois Lotus para as Mil Milhas, uma branca e a outra verde, que era para alugar se não me engano...

Helio Herbert disse...

Na estrada que liga a cidade de Araxá ao Hotel do Barreiro onde é realizado o Brazil Classic Fiat Show,encontro de autos antigos promovido pelos meus amigos do Veteran de M.G. tive a oportunidade de ver uma Lotus Europa ainda em atividade,era de cor verde escuro e seu proprietário
era do Rio de Janeiro,acompanhei o Lotus por algum tempo na estrada,andando perfeitamente,carro maravilhoso.
Vou sugerir para o Mestre Joca fazer uma matéria em homenagem ao
grande fotógrafo Valdir Estrela,responsavel em grande parte pelas fotos que aparecem nas mais variadas reportagens sobre o tema automoveis de corrida.Saudações.

Cesar Costa disse...

Helio: a Lotus a que você se refere, provavelmente, deve ser a do Stênio. No ano passado ela estava numa carreta, indo pra São Lourenço eu acho, e acabou capotando. Entre mortos e feridos o Stênio já esta refazendo a bichinha....

Helio Herbert disse...

Lamento saber do acidente sofrido com esse brinquedo maravilhoso,mande um abraço ao Stênio e diz para ele que estaremos esperando ele(e todos os amigos é claro) em Águas de Lindóia agora em Abril.

Anônimo disse...

Hélio,

Uma excelente idéia. Que tal um ensaio fotográfico com o material do Valdir Estrela aqui no blog?

Sds Joaquim

jovino disse...

Este Lotus 47 não foi aquele que ficou parado quebrado numa parte do circuito de Interlagos e foi depenado pelo público, que levaram quase tudo dele?
Jovino

Roberto Zullino disse...

Depenaram a Lotus Verde e o Cortina Lotus, coisa pouca, rodas, painel inteiro e mais umas coisinhas.

Roberto Zullino disse...

A Lotus branca não correu as MM.

jcesar disse...

mudando um pouco o assunto, como está o projeto dos nossos F-V ????

disse...

Chiiiiiiii, Tá juntando porca com parafuso.
Vieram duas Lotus e uma Porsche, ou uma Porsche, uma Lotus e um Cortina?

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mestre Joca disse...

Vieram quatro carros no Team palma: duas Lotus 47, um Porsche 911S e um Ford Cortina, para participar das Mil MIlhas de 1967.
O Lotus 47 verde não correu pois teve problemas de suspensão ainda nos treinos.
A dupla Nogueira Pinto/ D´Andrade Vilar foram obrigados a correr com o Porsche 911S que havia sido trazido para alugar á dupla brasileira Anisio Campos/José Carlos Pace (a um custo de 3.000 dólares na época...).
Tanto o Lotus 47 quanto o Ford Cortina quebraram na antiga Subida do Lago, tendo sido saqueados por assistentes que estavam no local, após o piloto ir buscar ajuda nos boxes.
O Ford Cortina foi refeito nas oficinas da equipe Willys com peças de reposição que o Team Palma havia trazido.O Porsche ficou por SP mesmo, vendido para um cidadão do interior.
E o resto é história...

EDMUNDO GONZAGA disse...

Conheço o Stênio e sua Lotus. Não sabia que tinha capotado. Que pena.

Cesar Costa disse...

Edmundo: o Stênio não chegou a capotar. Estava rebocando na carreta a Lotus e a Lambreta, em seu valoroso Saturno, quando a carreta se desprendeu e soltou, tombando na estrada. Ambos Lotus e Lambreta já estão sendo devidamente "tratados" pelo Dr. Stênio....

911 Turbo disse...

Lotus Europa é conhecida por aqui...a do chefe é linda,saiu na Quatro Rodas mes passado...ou há dois meses atrás....

Anônimo disse...

Grande Sidney,

Este baú deve ter muitas preciosidades, Joca explore-o, no bom sentido, claro.

Sidney, o Barbatana (Luiz F. Terra Smith) gostou prá cacête dos DVDs. O mal educado sou eu que não te agradeci, com pelo menos um telefonema que fôsse, não foi assim que mamãe me ensinou.

Grande Abraço Campeão,

Barba

Sidney Cardoso disse...

César Costa

Foi nesse dia sim que o Bird se perdeu, mas momentaneamente.

Os carros mais baixinhos como as duas Lótus 47, e o Karman-Ghia Porsche 2.000 do Aílton Varanda que além de ser bem baixo tinha uma primeira bem longa – 108km - foram em cima das carretas.

Já a Alfa Giulia, os dois Mark I, o Lótus Cortina e o Karman-Ghia Porsche 1.600 do João Varanda,”Jiquica” – embora esse também tivesse a 1 marcha longa, mas não houvesse mais carreta disponível – foram andando nas ruas para o autódromo.

Wilson Marques e eu fomos na Alfa Giulia guiando os carros que iam no chão, pois muitos não conheciam o caminho.

Quando chegou no sinal da Praça Seca o safado de um motorista de ônibus – a fim de fazer graça - passou o cortejo que vinha nos seguindo e se enfiou atrás de nossa Alfa.

Como o sinal estava amarelo e estávamos atrasados eu e Wilson avançamos e olhamos pra trás achando que todos iriam fazer o mesmo.

Nisso vimos o ônibus e pela altura dele os outros carros ficaram encobertos pra nós.

Paramos então na Praça, e aí vimos que o Bird que tinha perdido nossa visualização pelo mesmo motivo, havia saído da Cândido Benício e dobrado à direita no sinal – semáforo para os paulistas - na rua Baronesa. Mas como ele também não estava certo do caminho olhou pra trás, sinalizamos e fomos todos juntos de novo.

Sidney Cardoso disse...

Claudio Ceregatti
É isso aí comendador.

Edmundo Gonzaga

Me lembro bem desse dia que andamos de kart no autódromo.

Olha fiquei em falta contigo no Natal, o problema foi que tive muitos "abacaxis pra descascar".
Aceite minhas sinceras desculpas,
depois te telefono explicando e, tenho certeza, você entenderá.

Sidney Cardoso disse...

Helio Herbert
Acho mais que justa a homenagem ao grande amigo, já falecido, Waldir Braga, "Estrela".

A maioria de minhas fotos de corridas me foram presentedas por ele. Só essas aí da quadra é que não foram tiradas por ele, elas estavam em polaroid e me deram um grande trabalho pra consertá-las.
Já a da largada foi dele, repare como a qualidade desta foto da largada está bem melhor.

Sidney Cardoso disse...

Roberto Zullino

Não foram apenas as Lótus que foram depenadas, o Karman-Ghia de meu meu irmão Sérgio Cardoso que estava correndo na hora do acidente com Aílton Varanda, também foi bastante depenado. Os bandeirinhas avisaram e o Joaquim, não o Mestre Joca, mas um homônimo dele que dirigia a Kombi teve que ficar de plantão lá pra não levarem mais coisas.

Sidney Cardoso disse...

Mestre Joaquim

Em 6 de outubro de 2007 fui a um encontro da turma do Puma e tirei muitas fotos da Lótus do Stênio.

Como a turma aí está falando dela e, realmente ele a trata a pão de ló, vou te enviar as fotos, caso queira publicá-las para mostrar a turma. Ela é uma “joiazinha” mesmo.

Sidney Cardoso disse...

Grande Barba!

Não precisa se desculpar, também andei "descascando uns abacaxis" e fiquei em falta com muita gente. Portanto entendo perfeitamente sua falta de tempo.

Fico felicíssimo que meu grande MESTRE Luiz F. Terra Smith tenha gostado.

Você sabe da grande admiração que nutro pela tocada dele.

Fique certo que sua notícia me deixou felicíssimo.

Anônimo disse...

Sidney

Obrigado, vou transmitir tua mensagem pro Barbatana, talvez por sinal de fumaça, por que o sem vergonha não tem e-mail, computador, etc

Mais uma vez obrigado

Grande Abraço

Barba.